Foto: G1

O BTS tem um exército de fãs que batalha pela banda não apenas nas redes sociais ou clicando nos clipes do YouTube e nas músicas dos serviços de streaming.

Eles também partem para o corpo a corpo e estão acampados perto do Allianz Parque, em São Paulo, desde fevereiro. Vale tudo para pegar um lugar na grade dos shows neste sábado (25) e domingo (26).

Nesta semana, eram quase 30 barracas, cada uma com 60 pessoas que se revezam. Antes de ter ingressos esgotados, cerca de 42 mil por show, a boy band coreana fez três shows menores no Brasil: para 1,5 mil pessoas em 2014, 8 mil em 2015 e 7 mil em 2017.

 

Fãs acampam desde fevereiro para show do BTS em São Paulo — Foto: Celso Tavares/G1

Para manter a organização, os fãs criaram um grupo de administradores que se reúnem para controlar algumas coisas:

  • Eles têm uma planilha com banco de horas do revezamento

  • Fazem vaquinha para comprar comida

  • Dividem grupos para recolher lixo e cuidar da limpeza do local

Thaís Corrêa, 20 anos, é uma das administradoras e veterana na arte dos acampamentos. “Meu grupo, a gente acampa desde 2015. Não temos pagantes, como o pessoal do Twitter fala, temos revezantes. A gente também toma banho, somos cheirosas.”

A rotina das acampantes é difícil na Praça Conde Francisco Matarazzo Junior, na Zona Oeste, mas elas não descuidam da higiene.

“Vários dias de luta, a gente toma banho de gato no banheiro do shopping. Quando a gente tem mais dinheiro, a gente toma em hotel, costuma custar R$ 10”, diz Bianca Araújo, de 20 anos. Ela é Sorocaba (SP) e está acampada desde fevereiro.

 

Amanda Christina é fã do BTS — Foto: Celso Tavares/G1

Com refeições várias vezes ao dia, idas ao shopping, banhos confortáveis e colchões que furam três vezes por semana, elas garantem que é impossível calcular quanto dinheiro já foi gasto.

“Vixi, tenho nem como calcular isso, mas R$ 100 reais vai em um dia, porque a gente compra pra todo mundo e tem que lidar com os imprevistos”, diz Thaís.

Eles já enfrentaram chuva e alguns ratos, mas nada desanima o grupo. Durante a reportagem, cerca de 10 pessoas chegaram para se juntar aos outros fãs.

“Eu não achei que ficaria aqui com esse povo. Acampar, vou passar chuva, rato, fezes, tudo para ver os meninos. Mas criamos uma família aqui”, diz Amanda Christina, de 26 anos.

Hermanas na fila

Daniele Silva, de 34 anos, passa algumas tardes no acampamento para guardar os lugares dela e da filha Adriele, de 13 anos.

“Ela já é fã há alguns anos. Como ela é criança, eu a acompanho em tudo, então acabei me tornando fã também. Mas só estou aqui por ela”, conta Daniele.

 

Lucía Torres, Maria Luque e Lili Vazquez vieram de Buenos Aires para acampamento em São Paulo — Foto: Celso Tavares/G1

Não são só brasileiras acampadas para o show: argentinas, peruanas e chilenas se juntaram à força-tarefa. O Brasil é o único país da América Latina a receber a turnê “Love Yourself: Express yourself”.

As amigas Lucía Torres, 24 anos, Maria Luque, 19, e Lili Vazquez, 27, vieram de Buenos Aires e gastaram cerca de R$ 4 mil reais cada uma com passagem, hospedagem, ingressos, barraca e comida.

“Tenho uma pizzaria com meus pais, trabalho cuidando de bebês e estudo, mas larguei tudo. Não conseguimos comprar ingresso da Argentina, tivemos que comprar revenda e pagar o dobro pela entrada”, conta Lucía, a responsável por organizar a viagem do grupo.

“Não somos ricas, nos esforçamos muito para estar aqui. Vendemos um monte de coisa, estamos faltando na faculdade em época de provas. E tudo para realizar nosso sonho, porque é o nosso maior sonho”, conta Maria.

 

Informações e imagens:

g1.globo.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here