PT e PSDB assumiram a parceria e união contra Janaína Paschoal (PSL) na eleição para a presidência da Assembleia Legislativa de São Paulo para reeleger o tucano Cauê Macris ao posto.

A deputada majoritária de votos Janaína Paschoal derrotada, que concorria à Presidência, disse ironizando o partido derrotado nas eleições de 2018: “não tem preço ver o PT brigando para defender o PSDB! As máscaras caíram de vez!”

O petista José Américo respondeu que a aliança foi “para defender a democracia e contra o fascismo que você representa”, mencionando ao governo federal do Presidente Jair Bolsonaro.

A disputa pela presidência aconteceu na sexta-feira (15) e o clima foi bastante agitado onde houve atritos verbais entre os dois lados. Será um fim de disputas históricas entre os dois partidos ou apenas dividirão vagas?

PSDB e PT demonstraram que é melhor tudo ficar do jeito que está e ficando vencedora a velha política de união sem pensar nos verdadeiros motivos ideológicos que separa os dois partidos.

Depois de ter ganhado fama no processo de destituição da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Janaína se eleger pela primeira nas eleições com uma expressiva votação de 2.060.786 votos. Sozinha, somou mais votos que todos os 10 deputados do (PT) e 8 do (PSDB) juntos.

Será que vamos ver esta união acontecer em Brasília.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here