"Reprodução Google Imagens"

O Ministro da Justiça Sérgio Moro, vai ao Senado vai falar sobre as supostas mensagens reveladas pelo site The Intercept Brasil.

Davi Alcolumbre, presidente do Senado, confirmou presença do ministro. Os Senadores vão tratar sobre um suposto vazamento de conversas do Telegram entre o ministro da Justiça Sérgio Moro e o procurador da Lava-Jato Deltan Dallagnol.

Após um clima de tensão, Alcolumbre fez Moro ouvir o conselho do presidente do Senado e aceitou o convite para comparecer de forma espontânea na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado.

Nestas supostas conversas, aparece o ex-juiz dando pistas, conselhos, indicando testemunhas e até antecipando decisões para procuradores da Operação Lava Jato.

A parcialidade do julgamento dele nos casos da operação passou a ser questionada. A lei exige que o magistrado mantenha distância tanto da defesa quanto da acusação em processos de qualquer natureza.

Em nenhuma das conversas não demonstra nenhuma manipulação das provas ou que ponha dúvidas sobre a condenação dos culpados.

A audiência depois de um acordo entre o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e os líderes da oposição, foi marcada para as 9h na quarta-feira (19).

“Nós temos que aguardar com muita cautela e responsabilidade o desenrolar dos próximos passos em relação a essas notícias antes de tomar as decisões. A vinda do ministro Moro será, sem dúvida, uma oportunidade p/os senadores terem acesso a todas as repostas que julgarem necessárias”, Davi Alcolumbre.

“De seu conteúdo, não é possível comprovar qualquer ilegalidade na comunicação entre juiz e procurador da República, nem daí inferir quebra de imparcialidade. Não se verifica antecipação do juízo de mérito de processos pelo juiz”, Deltan Dallagnol.

“Sobre supostas mensagens que me envolveriam publicadas pelo site Intercept neste domingo, 9 de junho, lamenta-se a falta de indicação de fonte de pessoa responsável pela invasão criminosa de celulares de procuradores. Assim como a postura do site que não entrou em contato antes da publicação, contrariando regra básica do jornalismo.

Quanto ao conteúdo das mensagens que me citam, não se vislumbra qualquer anormalidade ou direcionamento da atuação enquanto magistrado, apesar de terem sido retiradas de contexto e do sensacionalismo das matérias, que ignoram o gigantesco esquema de corrupção revelado pela Operação Lava Jato.” Sergio Moro

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here