"Vereador Edmilson Magalhães"

Vereador defende nascente do Córrego do Cintra na tribuna e é ofendido pelo defensor da Copasa e vereador.

Na reunião ordinária de terça-feira, o vereador Edmílson Magalhães mostrou mais uma vez, sua indignação contra o “crime ambiental praticado na nascente do Canal do Cintra” (Praça das Tilápias) esta semana, que causou a morte de vários peixes e a revolta da população e foi surpreendido pelo vereador Soter Magno, ex-funcionário da Copasa por 40 anos, que defendeu a ação da empresa contra o meio ambiente.

Em pronunciamento na Câmara de Vereadores de Montes Claros, na manhã dessa terça-feira (02), a maior luta do parlamentar Soter Magno pareceu que: Preservação e conservação do meio ambiente foram utilizadas apenas como sinônimos e faltaram conceitos básicos que sempre lutou.

O conceito da vida dos ambientalistas prega a conservação e o amor à natureza, indicando critérios ao uso racional e a preservação da espécie no meio e às vezes colocando dificuldades entre preservacionismo e o desenvolvimentismo.

Para os pensamentos dos conservacionistas em que suas politicas ambientalistas que lutam para um desenvolvimento sustentável que não agride tanto a natureza.

Na sua lógica buscam um modelo de desenvolvimento que garanta a qualidade de vida preservando a vida (mãe natureza) para as futuras gerações.

O vereador Edmilson Magalhães busca preservar o frágil ecossistema e preservação dos últimos sinais de vidas ecológicas na chamada “Praça das Tilápias”, para que as espécies possam viver preservadas nessa área do Córrego do Cintra que já é uma referencia importante para a cidade de Montes Claros.

A COPASA poderia resolver o problema e preservar a vida no ambiente, colocando um duto de desvio (by pass) um pouco abaixo do habitat das Tilápias, para a preservação deste resto de vida e beleza no Córrego do Cintra.

Uma lamentável mancha na vida de qualquer “ambientalista”, mesmo aqueles de “meia pataca”.

Hernane Amaral

Superintendente da Copasa reconhece durante audiência pública, que a morte dos peixes no Canal do Cintra aconteceu após descarte irregular

 

 

 

 

1 COMENTÁRIO

  1. Que vergonha Soter, eu que sou de um tempo que aquele córrego tinha vida (peixes, sapos gia, uma bela gameleira na Rua Paraná, etc) vejo entristecido um “ambientalista” se postar contra a tentativa de salvar um dos poucos sinais de vida que ainda tem neste córrego.
    Vai custar muito pouco para a Copasa colocar outra rede, descartando o seu esgoto alguns metros abaixo no córrego, onde já são descartados grandes quantidades de esgotos.
    Pisou na bola com a nossa comunidade!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here