Bolsonaro anunciou a captação de R$ 3,5 bilhões em investimentos em 12 terminais (Wilson Dias/Agência Brasil)

As contas do governo que reúne o Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social, fecharam com superavit de R$ 30,24 bilhões em janeiro. É o 2º maior resultado da série histórica, iniciada em 1997, para o mês.

São contabilizadas as receitas menos despesas do governo, sem considerar o pagamento dos juros da dívida pública. As informações foram divulgadas nesta 4ª feira (27.fev.2019) pela Secretaria do Tesouro Nacional.

O resultado de janeiro é 5,5% inferior ao registrado em janeiro do ano passado, de R$ 30,84 bilhões em valores correntes.

Já na análise dos componentes, a Previdência Social registrou deficit de R$ 13,79 bilhões. O Tesouro Nacional e o Banco Central tiveram 1 resultado positivo de R$ 43,98 bilhões e R$ 54 milhões, respectivamente.

Segundo o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, é esperado que haja superavit em janeiro devido a “concentração de receita, não ter transferência para Estado e municípios e, em geral, a execução é mais lenta, principalmente, em começo de governo”. Ele reforça, porém, que é preciso considerar o resultado acumulado que, por sua vez, segue negativo.

Em 12 meses, as contas registram deficit de R$ 123,2 bilhões, o que equivale a 1,75% do PIB. A meta para o resultado primário deste ano é de 1 rombo de R$ 139 bilhões, equivalente a 1,88% do PIB.

Conteúdo, Poder 360

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here