Nessa quarta-feira (6), o presidente Jair Bolsonaro, postou no seu Twitter, um vídeo com cenas de pornografia, para explicar a deformidade que estas festas podem e causam na sociedade.

Os grandes canais de comunicação do país, urgentemente produziram dezenas de matérias deturpadas com intuito de fazer a nação pensarem negativamente em relação ao objetivo do presidente em seu post no Twitter. Há uma razão para esse comportamento de boa parte dos maiores meios de comunicação do Brasil.

As grandes mídias do Brasil estão em total desespero com as medidas do governo federal em relação não ter investimentos em publicidade paga. De forma que os artistas mais famosos, também andam insatisfeitos, pois, correm o risco de não receber mais o dinheiro público.

Vejam o real motivo da perseguição ao presidente da República Jair Bolsonaro 

Para está no topo da audiência e ter notícias em primeira mão, é preciso muito dinheiro. Uma produção jornalística custa caro, pois algumas mídias compram e maquiam matérias, muitas vezes em detrimento de benefício de um e prejuízo de outro.

Já imaginou o quanto custa o aparato de uma emissora de TV, rádio ou um grande jornal para fazer a cobertura política em Brasília de domingo a domingo? Sabe quanto gastam na produção nacional de notícias? Sabe quantos repórteres e técnicos são necessários? Mesmo em tempos de redes sociais gratuitas, é necessária uma estrutura imensa em muito cara.

Pense na hipótese em que o Presidente Jair Messias Bolsonaro decide utilizar as gratuitas redes sociais, em especial o Twitter, para dar as principais notícias ao longo do dia, incluindo todos os possíveis “furos de reportagens”. Isso acabará tornando dispensável o trabalho de centenas de profissionais que, até outro dia, se achavam intocáveis.

Caro leitores ficam claros o motivo de tantas críticas por parte dos grandes veículos de comunicação está ligado diretamente ao modelo adotado pelo Governo Bolsonaro, por informações quase que pessoais, permitindo uma maior interação entre o dono da conta e seus seguidores. Que não é possível na televisão ou jornal impresso!

Ainda bem que o choro é livre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here