11 C
New York
sábado, novembro 27, 2021
InícioBrasilAntidepressivo fluvoxamina reduz o risco de morte por COVID

Antidepressivo fluvoxamina reduz o risco de morte por COVID

A fluvoxamina é altamente eficaz na prevenção de COVID-19 leve de se tornar grave. Venda sob prescrição médica.

A fluvoxamina é altamente eficaz na prevenção de COVID-19 leve de se tornar grave. Venda sob prescrição médica. 

A fluvoxamina é uma fármaco inibidor seletivo de recaptação de serotonina e agonista do receptor sigma 1, utilizada no tratamento da depressão e do transtorno obsessivo compulsivo e transtornos de ansiedade como o transtorno de pânico e transtorno de estresse pós-traumático.

No Brasil, o LUVOX® (maleato de fluvoxamina) é um medicamento amplamente disponível usado para tratar doenças mentais que reduz o risco de morte por COVID-19 e a necessidade de pessoas com a doença receberem cuidados médicos intensivos, conforme  resultados de ensaios clínicos .

Possui como princípio ativo o maleato de Fluvoxamina, e pode ser encontrado na sua forma genérica nas principais farmácias, apesar de também ser comercializado, no Brasil, com os nomes comerciais Luvox ou Revoc, nas apresentações de 50 ou 100 mg.

Pesquisadores apontam que antidepressivo age para diminuir a inflamação causada pelo novo coronavírus quando usado no início da infecção. Remédio só é vendido com receita controlada.

Este antidepressivo, conforme pesquisa, tem propriedades anti-inflamatórias.

A Pesquisa coordenada no Brasil pelo professor do Departamento de Medicina da PUC Minas Gilmar Reis, por meio de sua instituição de pesquisa CARDRESEARCH – Cardiologia Assistencial e de Pesquisa – concluiu que a substância Fluvoxamina mostrou eficácia contra a Covid-19, reduzindo em até 32% as internações hospitalares e permanência prolongada em pronto socorro  em pacientes, quando utilizada no início da infecção. O estudo teve 26 coautores, entre eles, além do professor Gilmar Reis, os professores da PUC Minas Daniela Carla Medeiros Silva e Eduardo Augusto dos Santos Moreira Silva, e os alunos Castilho Vitor Quirino dos Santos e Vitória Helena de Souza Campos. A pesquisa foi publicada na renomada revista científica The Lancet Global Health. “Embora seja um antidepressivo, a fluvoxamina possui outros mecanismos de ação, atuando no receptor Sigma-1, diminuindo a inflamação pela Covid-19”, explica o professor Gilmar Reis, que construiu e desenvolveu o protocolo da pesquisa. Em 1,5 mil participantes com diagnóstico de Covid-19 e com comorbidades, foi demonstrada que a medicação, a qual somente é vendida com receita médica, funciona contra a Covid-19. O professor ressalta que é o primeiro estudo de fase 3 em que identificou um medicamento de uso oral, ambulatorial e de baixo custo que obtém êxito nesta fase da doença, uma vez que os que já demonstraram benefício para esta fase da doença são de uso hospitalar, através de uma infusão na veia e de custo muito elevado, para a realidade brasileira.

A ação do Fluvoxamina permite o aumento dos níveis de serotonina no cérebro, o que melhora e estabiliza o humor em situações como depressão, ansiedade e transtorno obsessivo-compulsivo, e deve ser indicada pelo médico.

A VENDA ESTÁ SUJEITO SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. SOMENTE COM RECEITUARIO MEDICO conforme RDC 44/10. 

No caso da tarja vermelha em que há o texto “Venda sob prescrição médica”, o medicamento pode ser vendido sem retenção de receita, ou seja, a pessoa pode levá-la para casa.

Fonte: Nature, Tua Saúde, Puc, G1.

 

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit