11 C
New York
sexta-feira, setembro 17, 2021
InícioBahiaBahia inicia testes de câmeras acopladas em fardas de policiais

Bahia inicia testes de câmeras acopladas em fardas de policiais

"Os resultados alcançados por outros estados mostram que esse é um caminho. Queremos tornar a polícia baiana ainda mais cidadã”

Pelo menos quatro marcas de câmeras para serem utilizadas em fardas de policiais começarão a ser testadas.

A Secretaria da Segurança Pública da Bahia, inicia nesta semana, os testes de pelo menos quatro marcas de câmeras para serem utilizadas em fardas de policiais.

A medida acontece após estudo e visita técnica realizados pelas Superintendências de Gestão Tecnológica e Organizacional (SGTO) e de Telecomunicações (Stelecom), que as unidades que aderiram a gravações individuais foram positivas.

O uso câmeras acopladas também foi recomendada pelo Ministério Público do DF as unidades militares da Capital. Os Promotores basearam a queda de mortes por intervenção policial em batalhões de SP.

Os estudos para implementar equipamentos estão em andamento. Os equipamentos filmarão abordagens, flagrantes e situações de confrontos envolvendo guarnições. Alguns estados, entre eles São Paulo, já utilizam a ferramenta e 18 batalhões que estão usando registraram letalidade zero em junho.

O equipamento adaptado registra automaticamente as ações dos policiais, As câmeras acopladas são portáteis gravam vídeo e áudio no ângulo de visão do policial. O turno inteiro de serviço é registrado, sem a necessidade de ser acionada manualmente.

Em junho, fez um ano que as câmeras começaram a ser usadas no uniforme dos policiais militares em São Paulo.

“Durante a reunião do Colégio de Secretários de Segurança Pública, em Goiânia, defendi o uso do equipamento. Ele vai proteger os policiais, mostrando as dificuldades enfrentadas”, destacou o secretário Ricardo Mandarino. 

O chefe da SSP da Bahia acrescentou que as câmeras protegerão também os cidadãos que sofrem com abuso de poder, racismo, homofobia, entre outros delitos praticados por uma parcela mínima de servidores públicos. “Temos sempre que evoluir. Os resultados alcançados por outros estados mostram que esse é um caminho. Queremos tornar a polícia baiana ainda mais cidadã”, completou o secretário.

Após os testes com as câmeras, as empresas que comercializam esse tipo de equipamento serão convidadas para uma audiência pública, onde detalhes poderão ser esclarecidos, como conta o superintendente da SGTO, coronel Marcos Oliveira.

“Depois da audiência pública e com as autorizações do governador e do secretário, daremos início ao processo de licitação”, completou o oficial.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit