segunda-feira, maio 23, 2022
InícioSaúdeCirurgia bariátrica x abdominoplastia: entenda sua necessidade

Cirurgia bariátrica x abdominoplastia: entenda sua necessidade

É importante salientar que muitas pessoas que se submetem a esses procedimentos cirúrgicos podem voltar a ganhar peso tão rapidamente quanto perdeu com a cirurgia e assim de certa forma desfazer os resultados.

Os procedimentos cirúrgicos como a abdominoplastia e a bariátrica se tornaram uma opção para quem tem muita dificuldade em perder peso e para quem quer rer gordura e pele do corpo em excesso.
De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população com obesidade no Brasil mais que dobrou entre os anos de 2003 e 2009, o que significa um aumento bem acentuado. Além desse dado, sabe-se que o Brasil é um dos países que mais realiza procedimentos de estética relacionados ao corpo e ao peso.
São muitas opções de procedimentos, cada uma para uma finalidade distinta. Por isso, há confusão na hora de escolher o procedimento correto e pesquisa sobre preços, planejamentos e outras ações necessárias ao procedimento.
Neste texto será tratado sobre as diferenças entre Abdominoplastia e cirurgia bariátrica, dois dos procedimentos mais conhecidos pelas pessoas que buscam redução de estômago.

PARA QUEM É INDICADA A CIRURGIA BARIÁTRICA

A cirurgia bariátrica é indicada para dois principais casos e eles podem ser identificados simultaneamente no mesmo paciente. Cabe lembrar que essa designação é dada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).
Cirurgia bariátrica. Fonte: Freepik.
O primeiro caso com indicativo para fazer a bariátrica é ter Índice de Massa Corporal (IMC) maior ou igual a 35 Kg/m² e algumas complicações que geram a diminuição significativa da qualidade de vida, como distúrbio do sono ou hipertensão.
O segundo caso é ter IMC maior que 40 Kg/m² e tentar por muito tempo perder peso ou uma redução ao nível saudável de seu peso total sem sucesso.
Esses valores indicados acima são de referência, mas cabe aos médicos avaliarem os casos particularmente. Uma pessoa que tem IMC próximo desses indicados pode ser submetida à cirurgia se o profissional achar necessário.
O procedimento é contraindicado para crianças e adolescentes e pessoas que têm mais de 70 anos.

O QUE É CIRURGIA BARIÁTRICA

Também chamada de gastroplastia ou cirurgia de redução de estômago, a bariátrica visa a redução de peso de pessoas com o número de IMC muito elevado.
Importante lembrar que considera-se uma pessoa obesa quando ela ultrapassa 20% da gordura corporal em homens e 30% da gordura corporal em mulheres. Existem três principai tipos de bariátrica:
  • By-pass gástrico: se resume à redução do estômago para a diminuição de alimento recebido e auxilia na ação dos hormônios que prom a sensação de saciedade. Esse tipo se refere à maioria das cirurgias bariátricas.
  • Duodenal Switch: indicada para pessoas com nível de IMC muito alto. Retira 60% do estômago. Porém, muitas vezes diminui o potencial de absorção de nutrientes.
Essas são as duas principais, mas temos também a gastrectomia vertical e a banda gástrica ajustável. essa última praticamente não é realizada hoje em dia, pois a outras são mais eficientes.

PARA QUEM É INDICADO A CIRURGIA DE ABDOMINOPLASTIA

abdominoplastia, diferente do que muitos pensam, não tem objetivo de redução de peso ou de estômago. A sua função é reduzir o quantitativo de pele em excesso em alguma região corporal.
Para que serve a abdominoplastia. Fonte: Freepik.
Normalmente recomendada para pessoas que tiveram várias gestações e que se encontram com a pele excessivamente flácida e com acúmulo de pele que chega a incomodar bastante.
Quem busca o emagrecimento não deve buscar esse tipo de procedimento, pois o foco dele não é esse. Muitas vezes é um procedimento que ocorre junto com outros como bariátrica ou lipoaspiração para corrigir ou retirar a pele que fica em excesso.
À medida que uma pessoa engorda a pele acompanha o aumento de volume. Quando há perda de peso, a pele que ficou esticada volta para o lugar de forma flácida na maioria dos casos e pode causar uma insatisfação com a aparência.
De acordo com a OMS, o momento ideal para se recorrer à abdominoplastia é quando o IMC está abaixo de 30, pois isso garante uma menor condição de risco de complicação para o paciente no momento pós-cirúrgico.

O QUE É A CIRURGIA DE ABDOMINOPLASTIA

Normalmente essa cirurgia plástica acontece da seguinte forma: a pele em excesso é esticada para baixo, cortada cuidadosamente e com todos os cuidados necessários, o umbigo geralmente é refeito e a cicatriz fica concentrada próximo à região dos pelos pubianos.
Assim como a bariátrica, não é uma cirurgia definitiva, se não se mantém o peso depois do procedimento, a pele volta a crescer e quando o peso é perdido a pele pode ficar flácida novamente.
Não só a retirada do excesso de pele, o procedimento auxilia na recuperação de força e rigidez dos músculos do abdômen, que podem ficar afastados entre si quando a pessoa engorda e depois emagrece.
Esse procedimento, de recuperação de rigidez dos músculos, é relacionado ao ato de sutura dos músculos abdominais.
É importante salientar também que os resultados finais da cirurgia não são notados assim que o procedimento é feito e o paciente sai do pós operatório. Esse resultado é alcançado a partir do oitavo mês após a cirurgia.

QUANTO TEMPO DEPOIS DA BARIÁTRICA PODE FAZER UMA ABDOMINOPLASTIA?

É importante saber, primeiramente, que o simples fato de um paciente ter feito a bariátrica não indica que ele está ou não apto para realizar esse procedimento, pois como falado acima, o paciente não pode ter tido ganho ou perda drástica de peso em um período de tempo.
Importância da abdominoplastia. Fonte: Freepik.
Após uma pessoa ser submetida à bariátrica é necessário aguardar um tempo para que seu peso estabilize e que se consiga ter uma ideia real do quanto de pele é necessário retirar. Um peso estabilizado pode ser considerado aquele onde a pessoa não varia mais de 3,5 kg por 3 meses.
Esse período se dá em cerca de 3 a 6 meses após a cirurgia. Essa espera se dá devido à grande incidência de recuperação do peso que foi perdido durante o procedimento, então nesses casos a realização de uma abdominoplastia pode configurar um caso de complicação.
Existem pacientes que realizam bariátrica e regularizam o peso depois de 8 meses após o procedimento. Assim, cabe a um profissional habilitado acompanhar o caso do seu paciente e verificar se o nível de segurança é bom ou não para realizar essa outra cirurgia.

QUEM FEZ ABDOMINOPLASTIA PODE FAZER BARIÁTRICA?

O ideal é que seja feito na ordem inversa, primeiramente a bariátrica e depois do peso ser estabilizado realizar a abdominoplastia. Isso porque na bariátrica quase sempre causa pele em excesso e flácida e nisso a abdominoplastia atua para resolver.
Mas se a pessoa fez uma abdominoplastia e muito tempo depois engordou a ponto de precisar recorrer a uma bariátrica, ela pode realizar o procedimento. Só não é garantido que não vai ficar com a pele abdominal flácida, pois nenhuma cirurgia dessas tem efeito 100% definitivo.
É importante salientar que muitas pessoas que se submetem a esses procedimentos cirúrgicos podem voltar a ganhar peso tão rapidamente quanto perdeu com a cirurgia e assim de certa forma desfazer os resultados.
Por isso, é importante manter sempre uma rotina de alimentação saudável e adequada e praticar exercícios com regularidade. Mais que isso, ficar sempre acompanhe as discussões e conteúdo que são postados aqui!
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit