CMG inaugura Espaço Reviver na Casa da Mulher Mineira em BH

O projeto, desenvolvido com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH)

0
35
Divulgação/PCMG

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) inaugurou o Espaço Reviver, nessa terça-feira (14/6), na Casa da Mulher Mineira, na capital. O projeto, desenvolvido com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), tem como objetivo o resgate da autoestima da mulher vítima de violência doméstica e familiar, em um ambiente acolhedor, proporcionando a ela oportunidade para se reerguer e se reinventar. Durante o evento, também foi anunciada a parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) em programa de banco de emprego.

No Espaço Reviver, peças de vestuário, sapatos, material de higiene pessoal e outros objetos estão disponíveis às mulheres que, por conta da violência, perderam ou tiveram, de alguma forma, seus bens inutilizados. A iniciativa também visa suprir algumas necessidades daquelas vítimas que precisaram abandonar seus lares às pressas, apenas com as roupas do corpo.

Os itens arrecadados foram criteriosamente selecionados e organizados em araras de forma a facilitar a escolha por tamanho e estilo. Foram instalados provadores com espelhos de corpo inteiro, para que, após a escolha, a mulher possa experimentar as peças selecionadas, como uma experiência de aquisição, aprovação e resgate da autoestima.

A chefe do Departamento de Investigação, Orientação e Proteção à Família (Defam), delegada Carolina Bechelany, falou sobre a expansão do projeto. “Além de vestimentas, o espaço prevê promover dias de beleza, com cortes de cabelo, sobrancelhas e maquiagem”, pontuou ao completar que “cursos de automaquiagem também estão em desenvolvimento para possibilitar às mulheres vítimas um recomeço sem violência e com oportunidades”.

Banco de empregos

A assessora da Coordenadoria de Políticas para Mulheres da Sedese, Marina Diniz, descreveu a iniciativa como um banco de empregos, criado pela Secretaria de Desenvolvimento Social e pela CDL, que visa à inclusão de mulheres em situação de violência doméstica no mercado de trabalho por meio da intermediação entre empresas e órgãos públicos que realizam atendimento a esse público. “Assim, a Casa da Mulher Mineira poderá incluir vítimas de violência doméstica nesse programa”, explicou.

Na oportunidade, o chefe da PCMG, Delegado-Geral Joaquim Francisco Neto e Silva, destacou as ações desenvolvidas pela instituição para o enfrentamento da violência contra a mulher e frisou: “Sabemos que muito ainda pode ser feito, mas temos que reconhecer os avanços em prol dessas vítimas”.

O presidente da CDL-BH, Marcelo Souza e Silva destacou “O Espaço Reviver simboliza mais um importante passo no acolhimento às vítimas de violência doméstica na capital. Sabemos que, muitas vezes, essas mulheres saem às pressas de casa, somente com a roupa do corpo. Essa oferta gratuita de vestuário e cuidados com a imagem irá ajudá-las no resgate da autoconfiança. Para a CDL/BH contribuir para a elaboração desse ambiente representa nosso compromisso e responsabilidade social. Fizemos a doação de todo o mobiliário do espaço, como araras, cabides, espelhos e provadores. Queremos proporcionar a essas mulheres um reinício mais humanizado e que, de fato, as façam reviver”.

Também estiveram presentes na cerimônia a Defensora Pública Ana Flávia Oliveira Freitas, o Inspetor-Geral de Investigadores, Breno Coelho Nepomuceno, a Superintendente da CDL/BH Lidiane Tostes, a chefe da Chefe da Divisão Especializada em Atendimento à Mulher, ao Idoso e à Pessoa com Deficiência e Vítimas de Intolerâncias, Renata Ribeiro e os delegados da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente, Thais Degani, Diego Lopes, Iara França, Vinícius Dias e Larissa Mayerhofer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui