11 C
New York
quinta-feira, junho 24, 2021
HomeCoronavírusCoronavírus no Brasil: 470.842 óbitos

Coronavírus no Brasil: 470.842 óbitos

Mais vacinas chegando nas cidades! A 22ª remessa, que conta com 588.500 doses da AstraZeneca e 62.010 doses da Pfizer, foi entregue às Unidades Regionais de Saúde nesta sexta-feira. Já aplicamos mais de 7 milhões de doses e hoje somos o 2˚ Estado no ranking nacional de vacinação. 

Data: 04/06/2021, 18h

O país registrou 470.842 vítimas e 37.936 novos casos e 16.841.408 de infectados pela Covid-19.

1.454 óbitos no período de 24 horas, 470.842 acumulados

Data: 04/06/2021, 18h

Muitas pessoas querem escolher qual vacina contra a Covid-19 tomar. Mas isso não faz sentido. O mais importante neste momento, é se imunizar contra a doença.

Temos 3 vacinas disponíveis contra a Covid-19: Coronavac, a vacina de Oxford/Astrazeneca e, mais recentemente desde abril, a vacina da Pfizer. 

Todas elas foram testadas e tiveram a segurança e eficácia comprovadas contra o novo coronavírus. Foram autorizadas pela Anvisa.

Quando alguém se recusa a tomar a vacina contra a Covid-19, apenas por não ser aquela desejada, ela continua desprotegida e corre o risco de se infectar, além de levar a doença para outras pessoas também.

Vacinar o maior número de pessoas o mais rápido possível é fundamental para que se atinja alta cobertura vacinal e consequentemente a diminuição da circulação do vírus. Só assim será possível chegar à imunidade coletiva.

Ainda que as vacinas tenham eficácias diferentes, quanto mais pessoas estiverem vacinadas, menor o risco de contaminação porque menor será a circulação do vírus, daí a importância da vacinação em massa. 

As vacinas disponíveis no Brasil são muito necessárias, pois previnem casos sintomáticos e graves da Covid-19. Portanto, mesmo que uma pessoa imunizada adoeça, ela terá sintomas leves. Isso independente do índice de eficácia da vacina, seja ela a Coronavac, Astrazeneca ou a da Pfizer.

Talvez você esteja com medo de possíveis reações adversas de algumas vacinas, mas saiba que elas são raras e quase sempre sem sequelas. Na maioria dos casos esses efeitos não passam de febre, dor de cabeça e indisposição.

E vale lembrar que possíveis efeitos adversos, não são exclusivos à vacina contra a Covid-19. Eles existem em qualquer vacina, por isso, o medo a esses sintomas não pode ser motivo para se recusar e/ou escolher qual vacina contra a Covid-19 tomar.  

Em relação ao risco de trombose relatado com a vacina de Oxford, devemos alertar que é um evento adverso considerado muito raro, principalmente quando comparado à incidência normal de trombose entre a população, em geral.

Portanto, quando chegar a sua vez, não deixe de tomar a vacina oferecida! A Vacina salva vidas, protege você e quem está ao seu lado!

A Anvisa aprova a importação temporária e excepcional da vacina Sputnik V e da Covaxin, mas com restrições para o uso dos imunizantes. Grávidas, pessoas com doenças crônicas não controladas, pessoas com HIV e com histórico de anafilaxia pós-vacinação não devem tomar a vacina.

O Butantan vai receber no final deste mês de junho mais 6 mil litros de insumos da China, total correspondente a 10 milhões de doses da Coronavac, a primeira vacina contra a Covid-19 a chegar aos braços dos brasileiros. 

Minas Gerais

Mais vacinas chegando nas cidades! A 22ª remessa, que conta com 588.500 doses da AstraZeneca e 62.010 doses da Pfizer, foi entregue às Unidades Regionais de Saúde nesta sexta-feira. Já aplicamos mais de 7 milhões de doses e hoje somos o 2˚ Estado no ranking nacional de vacinação. 

 

Conscientização contra a obesidade mórbida infantil

 

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit
admin on Turpis Nisl Sit