11 C
New York
quarta-feira, outubro 20, 2021
InícioEstados UnidosEstados Unidos amarga fracasso no Afeganistão

Estados Unidos amarga fracasso no Afeganistão

Talibã assume o controle de Cabul, mostrando o pior fracasso da política externa Norte-americana.

Talibã assume o controle de Cabul, mostrando o pior fracasso da política externa Norte-americana.

Trump negociou a retirada das tropas americanas em troca da libertação de 5.000 prisioneiros do Taleban. O acordo encerraria 18 anos de guerra no país e traria paz no país afegão. Caso ocorra um retorno da violência no país, o processo poderá ser interrompido.

Antes da assinatura do acordo, assinado pelo negociador especial dos Estados Unidos para a paz, Zalmay Khalilzad, e pelo líder político talibã mulá Abdul Ghani Baradar, o ex-secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, pediu para que o Talibã corte quaisquer laços com a rede Al-Qaeda e que continue a combater os terroristas do Estado Islâmico. “Continuem comprometidos com o acordo, sentem-se com o governo afegão, e a comunidade internacional estará pronta para retribuir”, declarou Pompeo. “Estamos à beira de uma oportunidade histórica de paz”, disse Pompeo.

Ao cumprir o acordo de Trump,  embora o Taleban não o tenha feito, eles nunca romperam com a Al-Qaeda como haviam jurado fazer. 

Biden se atrapalhou, o Taleban agora mais perigoso do que nunca e vai deixar uma mancha em sua presidência. 

Biden se esquivou da responsabilidade por esse fiasco e jogou a culpa em Trump.

“Cumpriu o acordo herdado de Trump com a retirada das tropas até o dia 1º de maio”. “Cumprir o acordo” ou enviar “mais tropas americanas para lutar mais uma vez no conflito civil de outro país”, Biden

Declaração do presidente Joe Biden sobre o Afeganistão em 14 de Agosto de 2021

A ofensiva do Taleban começou apenas quando a retirada das tropas dos EUA estava quase completa.

Neste domingo (15) o presidente Ashraf Ghani fugiu do Afeganistão, entregando efetivamente o poder ao Talibã, que chegou a Cabul, símbolo de sua vitória militar.

Binder amarga o fracasso e o movimento radical islâmico está a um passo do retornar ao poder, 20 anos depois de ser derrubado por uma coalizão liderada pelos Estados Unidos.

O Talibã entrou em Cabul em 15 de agosto, o Pentágono disse que até 6.000 soldados norte-americanos serão enviados ao aeroporto para evacuar o pessoal norte-americano.

Como fracassou o presidente Ashraf Ghani durante sete anos no poder e não conseguiu reconstruir o país, o ministro do Interior, Abdul Sattar Mirzakwal, assegurou que ocorreria uma “transferência pacífica de poder” para um governo de transição.

Funcionários da embaixada dos Estados Unidos em Cabul foram levados para o aeroporto da capital afegã.

Entre civis afegãos que apoiaram os Estados Unidos e americanos, cerca de 30.000 pessoas devem ser retiradas do país, confirma o Pentágono. 

Os combatentes do Taleban assumiram o controle de Cabul no domingo, entregando ao grupo militante islâmico o prêmio que há muito tempo buscava.

A bandeira americana foi baixada e levada pelo embaixador Ross Wilson e o extenso complexo dos EUA agora abandonado.

“Alcançamos uma vitória que não era esperada… devemos mostrar humildade diante de Alá”, disse Baradar, chefe do gabinete político do Taleban. “Agora é sobre como servimos e protegemos nosso pessoal e garantimos seu futuro com o melhor de nossa capacidade.” Abdul Ghani Baradar, cofundador do Taleban.

Os Estados Unidos fracassaram em transformar a sociedade afegã ao custo de um trilhão de dólares e milhares de vidas perdidas.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas realizará uma reunião de emergência no Afeganistão na manhã desta segunda-feira.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit