terça-feira, maio 24, 2022
InícioJustiça FederalLewandowski (STF) dá 48h para governo se manifestar sobre vacinação para crianças

Lewandowski (STF) dá 48h para governo se manifestar sobre vacinação para crianças

A ANVISA aprovou a vacina Comirnaty para imunização contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade.

Ricardo Lewandowski, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta sexta-feira (17/12), determina que governo se manifeste em 48 horas sobre vacinação para crianças.

ANVISA aprovou na quinta-feira (16/12) a indicação da vacina Comirnaty para imunização contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade. A aprovação permite o início do uso da vacina no Brasil para esta faixa etária.

A autorização veio após uma análise técnica criteriosa de dados e estudos clínicos conduzidos pelo laboratório. Segundo a equipe técnica da Agência, as informações avaliadas indicam que a vacina é segura e eficaz para o público infantil, conforme solicitado pela Pfizer e autorizado pela Anvisa.

A avaliação da Agência levou 21 dias, descontados os 14 dias que a Pfizer utilizou para responder exigências técnicas da Anvisa.

 

Lewandowski respondeu uma ação movida pelo Partido dos Trabalhadores que cobrava medidas efetivas para a imunização da população. O PT solicitou ao STF que fosse estabelecido um cronograma para distribuição dos imunizantes para crianças na faixa de 5 a 11 anos.

 

“Que o governo federal apresente, em 48 horas, a complementação do Plano Nacional de Vacinação, para incluir as etapas a serem cumpridas para iniciar e concluir a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos contra a Covid-19, incluindo-se um cronograma que viabilize a cobertura vacinal adequada de toda a população infantil antes da retomada das aulas, bem como a previsão de um dia nacional (Dia D) para vacinação, ou mesmo a designação de possíveis datas para a realização de grandes mutirões de incentivo e vacinação”, diz Lewandowski na ação.

Diretores da ANVISA repudiam declarações de Bolsonaro em sua Live na quinta-feira (16/12), onde o presidente disse, que pediu, extra-oficialmente, “o nome das pessoas que aprovaram a vacina para crianças a partir de cinco anos”. “Queremos divulgar o nome dessas pessoas para que todo mundo tome conhecimento de quem são essas pessoas e, obviamente, forme o seu juízo”, afirmou o presidente durante a live semanal pelas redes sociais.

Os diretores informaram que O serviço público aqui realizado, no que se refere à análise vacinal, é pautado na ciência e oferece ao Ministério da Saúde, o gestor do Plano Nacional de Imunizações (PNI)

Nota da ANVISA

 

Em relação às declarações do Sr. presidente da República durante Live em mídia social nesta quinta-feira, 16 de dezembro de 2021, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária comunica:

 

A ANVISA, órgão do Estado brasileiro, vem a público informar que seu ambiente de trabalho é isento de pressões internas e avessas a pressões externas.

O serviço público aqui realizado, no que se refere à análise vacinal, é pautado na ciência e oferece ao Ministério da Saúde, o gestor do Plano Nacional de Imunizações (PNI), opções seguras, eficazes e de qualidade.

 

Em outubro do corrente ano, após seus dirigentes e seu corpo funcional sofrerem ameaças de morte e de toda a sorte de atos criminosos por parte de agentes antivacina, no escopo da vacinação para crianças, esta Agência Nacional se encontra no foco e no alvo do ativismo político violento.

 

A ANVISA é líder de transparência em atos administrativos e todas as suas resoluções estão direta ou indiretamente atreladas ao nome de todos os nossos servidores, de um modo ou de outro.

 

A ANVISA está sempre pronta a atender demandas por informações, mas repudia e repele com veemência qualquer ameaça explícita ou velada, que venha constranger, intimidar ou comprometer o livre exercício das atividades regulatórias e o sustento de nossas vidas e famílias: o nosso trabalho, que é proteger a saúde do cidadão.

 

Antonio Barra Torres, diretor-presidente

 

Meiruze Sousa Freitas, diretora

 

Cristiane Rose Jourdan Gomes, diretora

 

Rômison Rodrigues Mota, diretor

 

Alex Machado Campos, diretor

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit