11 C
New York
quinta-feira, junho 17, 2021
HomePolítica'Não sou da família real', diz Eduardo Bolsonaro sobre críticas de Major...

‘Não sou da família real’, diz Eduardo Bolsonaro sobre críticas de Major Olimpio

source
eduardo bolsonaro ao lado de um quadro arrow-options
Jorge William / Agência O Globo – 9.8.19

Eduardo Bolsonaro com quadro de seu pai Jair Bolsonaro ao fundo


Após o senador Major Olimpio ter atribuído o desgaste entre Jair Bolsonaro e o PSL aos “filhos com mania de príncipe”, o deputado federal Eduardo Bolsonaro resolveu colocar água na fervura. Em entrevista coletiva na abertura do CPAC Brasil, megaevento conservador americano trazido ao país por ele mesmo, ele afirmou, nesta sexta-feira, em tom descontraído, que “não faz parte da família real” e evitou rebater o ataque.

“Não faço parte da família real. Discordo dele, mas acho que esses assuntos devam ser tratados de maneira interna. É opinião dele, então ele tem todo o direito de fazê-la. Mas eu acredito que, no momento em que eu estiver atrapalhando, o próprio presidente deve puxar a minha orelha. Roupa suja a gente lava em casa”, declarou Eduardo.

Major Olimpio denunciou nesta sexta ao GLOBO o que considera ser uma conspiração feita por Eduardo Bolsonaro e dois advogados, o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Admar Gonzaga, e a advogada do partido, Karina Kufa, para prejudicar o PSL. Segundo ele, a crise foi gerada por pessoas que querem ter acesso ao fundo partidário.

“Eu estou dizendo e apontando o dedo dentro do partido. Aquela relação que fizeram dos 19 deputados escolhidos a dedo, que foram chamados para a reunião para demonstrar apoio ao presidente, eram alguns de sangue azul, a alta nobreza conservadora que mesmo dentro do partido ninguém podia saber. Sabe o que é isso? Conspiração baixa”, afirmou.

Organizar a direita

Ao lado de Matt Schlapp, presidente da American Conservative Union, organizadora do CPAC americano, Eduardo falou também sobre a necessidade de organizar as bases conservadoras no Brasil para impedir a volta da esquerda ao poder.

Segundo ele, não existe ainda um partido puramente conservador no Brasil. O deputado foi questionado se a realização de um evento desse formato no país tem relação com o movimento liderado no exterior por Steve Bannon, um dos coordenadores de campanha do então candidato à Presidência dos Estados Unidos Donald Trump, para organizar direita em nível internacional.

“Ao contrário do Foro de São Paulo, que tinha um projeto de poder, a intenção do CPAC Brasil é definir a nossa identidade e abrir os horizontes. As pessoas estão aqui para fazer networking e aprender como fazer acontecer o movimento conservador. O próximo passo será a organização em nível mundial”.

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit
admin on Turpis Nisl Sit