O Brasil registrou 228.954 contaminações por Covid-19 em 24 horas

Novo recorde diário de casos também. - Maior média de óbitos (411) desde 11/10, aumenta em 218% em duas semanas.

0
116

 

Os casos de Covid-19 registrados em 24 horas, nesta quinta-feira (27/01) é um novo recorde de contaminações. Houve aumento no número de óbitos, mas relativamente abaixo da média.

Os dados são do Conass

Data: 27/01/2022, 18h Casos • 228.954 no último período. • 24.764.838 acumulados. Óbitos • 672 no último período • 625.085 óbitos acumulados.

 

60.459 casos (+35,89%) e 322 óbitos (+92,00%) a mais que quinta-feira passada. – Maior média de casos da pandemia pelo 9° dia seguido. – Novo recorde diário de casos também. – Maior média de óbitos (411) desde 11/10, aumenta em 218% em duas semanas.

Maior número diário de óbitos desde 05/10, quando foram registrados 684. – Sem dados do MT. – CE com recorde na média móvel de casos (9.098), aumento de 182% em uma semana.

 

OMinistério da Saúde vai aumentar os valores repassados para o custeio de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A medida vai fortalecer essas instalações hospitalares em toda a rede do Sistema Único de Saúde (SUS).

O reajuste de novas diárias de UTIs convencionais, que atendem todas as especialidades, será implementado a partir de 1º de março deste ano. O reajuste nas diárias sofrerá um novo acréscimo seis meses após a iniciativa entrar em vigor.

Confira o aumento no custeio diário em cada tipo de UTI:

  • Unidade de Terapia Intensiva Queimados passa de R$ 322,22 para R$ 700,00;
  • Unidade de Terapia Intensiva Adulto (UTI II) passa de R$ 478,72 para R$ 600,00;
  • Unidade de Terapia Intensiva Adulto (UTI III) passa de R$ 508,63 para R$ 700,00;
  • Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTI II) passa de R$ 478,72 para R$ 700,00;
  • Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTI III) passa de R$ 508,63 para R$ 700,00;
  • Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN II) passa de R$ 478,72 para R$ 600,00;
  • Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN III) passa de R$ 508,63 para R$ 700,00.

 

Para a diretora da Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e de Urgência (DAHU), Adriana Teixeira, o aumento será importante para a melhoria no atendimento realizado na ponta. “Essa gestão tem uma preocupação com o atendimento que é proporcionado ao cidadão. Nós trabalhamos todos os dias para fazer o SUS mais forte e é isso que esse reajuste vai proporcionar”, afirma.

A iniciativa, que atende uma demanda antiga de estados e municípios, foi pactuada na reunião Comissão Intergestores Tripartite (CIT), que integra o Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS). A medida será implementada por meio de portaria que deve ser publicada nos próximos dias. Cabe ressaltar que o números podem passar por atualizações.

Mais leitos

Durante a reunião, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, também assinou duas portarias que ampliam os leitos de UTI no país. Uma das medidas prorroga o custeio de mais de 14 mil leitos de UTI adulto e pediátrico destinados ao tratamento da Covid-19 por mais 30 dias. Em todo o país, a Pasta já autorizou mais de 26 mil leitos de UTI Covid adultos e pediátricos, por R$ 16,2 bilhões. Os investimentos mensais voltados para estes leitos giram em torno de R$1 bilhão por mês. Na ocasião também foi oficializada a ampliação de 6,5 mil leitos de UTI Convencional, aumentando a oferta aos pacientes que necessitam de cuidados intensivos em todo o Brasil.

 

 

 

Leia também

 

Não resolve uma Pandemia com a desinformação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui