Omar Aziz dá voz de prisão a Roberto Dias, acusado de mentir na CPI

AZiz informou que o depoente mentiu ao dizer que não recebeu uma e-mail. Foi preso por cometer Perjúrio

0
158

Roberto Dias, ex-diretor da Saúde afirmou que o vendedor da Davati tentava aplicar golpes em prefeituras e no Ministério da Saúde.

O ex-diretor foi acusado pelo servidor Luis Ricardo Miranda de pressioná-lo para agilizar o processo de importação da vacina indiana Covaxin. Roberto Dias negou o fato.

A compra do imunizante, fabricado pelo laboratório Bharat Biotech, entrou na mira da CPI em razão das denúncias apresentadas por Luis Ricardo e seu irmão, o deputado Luis Miranda (DEM-DF).

O depoente também foi questionado sobre suspoto caso de corrupção na compra da vacina indiana Covaxin

“Ele vai ser recolhido pela polícia do Senado, deixei chances para ele desde a manhã, mas ele está mentido”, Omar Aziz.

AZiz informou que o depoente mentiu ao dizer que não recebeu uma e-mail.

A Advogada de Roberto Dias decidiu que o cliente ficasse em silêncio.

Senadores pediram que o presidente revisse sua decisão, alegando que outras testemunhas mentiram em seus depoimentos e na ocasião não foram presos. Aziz manteve a decisão e encerrou a sessão decretando a prisão de Dias.

Os senadores Otto Alencar e Alessandro Vieira, do grupo G6 da CPI foram contrários a prisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui