segunda-feira, janeiro 24, 2022
InícioPolícia CívilPCMG deflagra operação “Fica Ligado” para investigar aparelhos telefônicos roubados em Januária

PCMG deflagra operação “Fica Ligado” para investigar aparelhos telefônicos roubados em Januária

Os policiais civis da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Patrimoniais intensificaram as investigações e instauraram 95 procedimentos

Depois de tantos casos de ocorrências devido ao roubo de aparelhos telefônicos, na cidade de Januária, Norte de Minas-MG, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), deflagrou, nos dias 15 e 16 de dezembro, a operação “Fica Ligado”,

 

O objetivo é para investigar e recuperar aparelhos telefônicos furtados e roubados no município.

 

Foram realizados pela Polícia Civil 95 procedimentos investigatórios foram instaurados inquéritos, 22 pessoas foram encaminhadas à delegacia e 19 celulares recuperados.

 

Nas duas últimas semanas que antecederam a deflagração da operação, os policiais civis da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Patrimoniais intensificaram as investigações e instauraram 95 procedimentos visando à apuração dos delitos.

 

De acordo com o delegado William Araújo, durante os levantamentos, foram utilizadas técnicas investigatórias modernas, que resultaram na recuperação de 19 aparelhos telefônicos furtados ou roubados no município. Esses telefones estavam espalhados em cidades como Montes Claros, São Francisco, Espinosa, Bonito de Minas e Pedras de Maria da Cruz, além do estado de São Paulo. Em razão da conduta, 22 pessoas foram apresentadas na Delegacia de Polícia para prestarem esclarecimentos; elas vão responder pelo crime de receptação.

O delegado ressalta que o propósito da operação transcende a apuração de crimes. “O foco da ação de hoje não foi apenas elucidar a autoria dos furtos que vinham ocorrendo na cidade, mas principalmente alertar a população sobre o principal fator de fomento da subtração de aparelhos”, destaca.

 

A PCMG faz um alerta para que a sociedade não estimule a venda clandestina de celulares. Para isso, recuse a compra de aparelhos sem verificação de sua origem. “Ao adquirir um produto de procedência duvidosa, o cidadão pode ser responsabilizado por incorrer em crime de receptação, previsto no artigo 180 do Código Penal”, conclui Araújo.

 

Após os trabalhos periciais, os celulares serão restituídos aos seus proprietários.

A operação contou com a participação de 18 policiais civis.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit