sexta-feira, maio 20, 2022
InícioRio de JaneiroPetrópolis: 183 óbitos, Tropa canina de peso contribuí na procura de vítimas

Petrópolis: 183 óbitos, Tropa canina de peso contribuí na procura de vítimas

As ruas de Petrópolis, na Região Serrana, voltaram a ficar alagadas nesta terça-feira (22) por causa de uma forte chuva que atinge a cidade nesta tarde.

Uma força tarefa entre Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Homens do Exército retomaram, na manhã desta quinta-feira (22/02), as buscas por desaparecidos, no Morro da Oficina – um dos pontos mais atingidos pelas chuvas em Petrópolis, na Região Serrana do Rio.

O número de óbitos desta maior tragédia de Petrópolis, não para de crescer. a Polícia Civil registra 183 vítimas fatais, desse total, 111 são mulheres, 72 homens e 32 são crianças. Do montante, 169 já foram identificadas, 152 foram liberados para funerária e os demais aguardam os familiares. A Secretaria de Assistência Social atende 807 pessoas em 13 pontos de apoio estruturados em escolas pelo Governo Municipal. Todas as pessoas afetadas estão recebendo o suporte para as necessidades essenciais.

 

Dá-me senhor meu Deus Total desprendimento Para que eu jamais hesite no ato de salvar E se necessário sacrifique a minha própria vida pela do meu semelhante Faz tuas as minhas mãos para que eu possa levar

Nas buscas noturnas, os profissionais usam equipamentos como balão de iluminação gerador, unidade rebocável de iluminação, refletores, headlamp e lanternas comuns. O protocolo exige, ainda, a presença de militares com apitos para casos de novos desmoronamentos.

 

 

Tropa canina de peso em Petrópolis. Cães de diversos estados do Brasil atuam nas buscas por vítimas das chuvas em Petrópolis. Apoio aos heróis de quatro patas da corporação.

Desde terça-feira (14), a Coordenadoria Municipal de Bem-Estar Animal (Cobea), prefeitura do Rio, voluntários e ongs de apoio à causa animal resgataram mais de 300 animais que estavam em áreas afetadas pelos deslizamentos em Petrópolis. Os animais estão sendo levados para lares temporários cadastrados pela Prefeitura. Clínicas veterinárias estão atendendo voluntariamente aos animais encontrados feridos.

A busca por lares temporários continua. Até o momento, 84 pessoas estão abrigando os animais resgatados. Os interessados em acolher um dos animais resgatados para posterior encaminhamento para adoção responsável podem entrar em contato com o número (24) 9.9204-0647. Para acolhimento será necessário informar nome completo, telefone de contato atualizado, CPF do tutor temporário e comprovante de residência. O local para abrigo desses animais precisa ser seguro.

O Instituto Clima Tempo informou que entre segunda (21/2) e terça-feira (22/2), a previsão é de chuva volumosa em toda a Serra Fluminense, com acumulados totais entre 50 e 100 mm acontecendo a qualquer momento do dia. Pontualmente esse valor pode ser ainda mais alto, e se aproxima dos 150 mm.

Os temporais atuam sobre áreas já fragilizadas, com solo encharcado, como a Zona da Mata mineira e a Serra Fluminense. Por isso, é mantida a situação de risco geo-hidrológico, como deslizamento de terra e encostas, alagamentos, enxurradas e transbordamento de córregos.

A chuva não para, mas diminui a partir de quarta-feira (23), tornando-se mais espaçada, com breves períodos de melhoria, onde o sol timidamente aparece e o volume de chuva diminui.

Lembrando que as fortes chuvas atingiram a cidade de Petrópolis, região Serrana do Rio de Janeiro, na tarde de terça-feira (15/02). que teve seis horas de chuva e o volume supera o esperado para o mês de fevereiro, causando uma enorme destruição de áreas e morte de pessoas.

A ultima atualização da nesta terça-feria, ocorreu às 13 horas e 11 minutos, a  Defesa Civil registrou 182 óbitos confirmadas, foram resgatados 24 pesoas com vida, 875 pessoas estão desabrigadas, 13 estão em abrigos , 1.300 ocorrências, das quais 1.163 foram por deslizamentos. Dos 101 corpos que estão no Instituto Médico Legal (IML), 65 são de mulheres e 36 de homens. Desses, 13 são menores.

 

Decretado estado de calamidade pública após deslizamentos e inundações que causaram destruição e cenas impressionantes. O prefeito disse que a cidade não tem políticas públicas de moradias e prevenção de desastres.

 

 

Devido ao grande volume de água, a Defesa Civil passou para Estágio Operacional de Alerta e acionou o primeiro toque das sirenes do primeiro distrito, situadas nos bairros Alto da Serra, 24 de Maio, Vila Felipe, Campinho, Chácara Flora e Doutor Thouzet.

Corpo de Bombeiros, Exército e Defesa Civil passaram a noite em buscam vítimas. Equipes dos hospitais foram reforçadas para o atendimento.

Conforme o Comando do Corpo de Bombeiros, o Centro da Cidade ficou inundado e os corpos apareceram depois que o nível do rio desceu. Houve ainda um deslizamento no Morro da Oficina, no bairro Alto da Serra.

 

 

 

 

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit