PF confirma ser a arcada dentária é do jornalista Dom Phillips

Os restos mortais que seriam do indigenista brasileiro Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips chegaram a Brasília na noite de quinta-feira

0
103
Defenda a floresta tropical na Amazônia para receber ameaças

O exame da arcada dentária realizado pela Polícia Federal no Instituto Nacional de Criminalística de Brasília, foi compatível com a arcada dentária do jornalista britânico Dom Phillips.

Falta chegar o exame da arcada dentária do indigenista Bruno Araújo Pereira, que foi enviado pela família.

A PF, que está à frente das forças de segurança na Operação Javari, informou “que os remanescentes de Dom Phillips fazem parte do material que foi recolhido no local apontado pelo Sr. Amarildo da Costa Oliveira, que estão sendo periciados no Instituto Nacional de Criminalística. A confirmação foi feita com base no exame de Odontologia Legal combinado com a Antropologia Forense. Encontra-se em curso os trabalhos para completa identificação dos remanescentes, para a compreensão das causas das mortes, assim como para indicação da dinâmica do crime e ocultação dos corpos”, diz a nota da PF.

“A confirmação foi feita com base no exame de Odontologia Legal combinado com a Antropologia Forense. Encontram-se em curso os trabalhos para completa identificação dos remanescentes, para a compreensão das causas das mortes, assim como para indicação da dinâmica do crime e ocultação dos corpos”, informou a corporação.

Os restos mortais que seriam do indigenista brasileiro Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips chegaram a Brasília na noite de quinta-feira (16/6).

Segundo a Força Tarefa, os restos mortais foram encontrados na região do Vale do Javari, no Amazonas, após confissão do suspeito Amarildo da Costa Oliveira, vulgo “Pelado”.

Amarildo afirmou a Policia Federal que outra pessoa foi a responsável por atirar em Pereira e Phillips. Ele disse ainda que sua participação foi apenas no momento em que ajudou a enterrar os dois.

Amarildo afirmou a Policia Federal que outra pessoa foi a responsável por atirar em Pereira e Phillips. Ele disse ainda que sua participação foi apenas no momento em que ajudou a enterrar os dois. O detido é Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como Dos Santos, de 41 anos de idade.

ONU e UNESCO pedem que autoridades investiguem assassinato do jornalista Dom Phillips no Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui