sexta-feira, maio 20, 2022
InícioPolícia FederalPF realiza 31ª fase da Operação Aliança

PF realiza 31ª fase da Operação Aliança

A operação, realizada em cooperação policial internacional com o Paraguai, retirou de circulação mais de 5.000 toneladas de maconha em 2021

Jornalista Hernane Amaral,

Portal GmundoNews, Portal AmaralNews

Me acompanhe no Facebook

Me acompanhe no Instagram

Youtube

 

Pedro Juan Caballero/PY – Teve início nessa terça-feira (19/4) a 31ª fase da Operação Nova Aliança, fruto da cooperação internacional da qual fazem parte a Polícia Federal e a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) do Paraguai, com o objetivo de erradicar plantios de maconha naquele país.

A abertura dos trabalhos contou com a participação do Diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado, Caio Rodrigo Pellin, do Coordenador-Geral de Polícia de Repressão a Drogas, Armas e Facções Criminosas, João Luiz Caetano de Araújo; do Adido Policial Federal no Paraguai, Richard Murad Macedo; do Superintendente Regional da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul, Chang Fan e do Delegado Regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado da SR/PF/MS, Fabrício de Azevedo Carvalho.

Em 2021, a Operação Nova Aliança bateu seu recorde histórico, com a erradicação de 5.401 toneladas de maconha.  Os bons resultados são decorrentes da reformulação ocorrida naquele ano, por meio da implementação de medidas que tornaram as ações mais assertivas e potencializam seus resultados, como: a execução de etapas longas e sequenciais, a análise das plantações para a estimativa de produção e o georreferenciamento das áreas de plantio.

Na 30ª fase da Operação Nova Aliança, ocorrida em março deste ano, foram eliminadas 748 toneladas de maconha, em 246 hectares de plantações no território paraguaio, região de Amambai, norte do Paraguai, em um período de 10 dias. Além disso, foram destruídos 10.283 kg da droga pronta para venda e 81 acampamentos.

No início de abril a Polícia Federal tinha deflagrado a  30ª fase da Operação Nova Aliança. O principal objetivo da ação era erradicar a produção de maconha no país vizinho. Em 10 dias de missão em campo, a atuação conjunta dos dois países conseguiu tirar de circulação 748 toneladas de maconha.

A cooperação internacional com a Polícia Federal brasileira faz parte da estratégia do Paraguai no combate ao crime organizado para erradicar a produção de plantios de maconha. O intuito é atacar o plantio da droga antes que ela chegue ao mercado brasileiro. Isso porque cerca de 90% das drogas plantadas no Paraguai são destinadas ao Brasil.

As equipes conjuntas de investigação são grupos formados por autoridades policiais, administrativas, judiciais e membros do Ministério Público, designados por dois ou mais países, por prazo determinado, para o desenvolvimento de uma investigação sobre atos ilícitos cometidos em algum desses países, de maneira unida e coordenada. As ECI estão previstas em tratados internacionais, nas Convenções de Viena, de Palermo e de Mérida e são comumente utilizadas na Europa.

Para isso, foram erradicados 246 hectares de plantações de Cannabis, produzidas em território paraguaio, principalmente na região de Amambai, norte do Paraguai. Além dos plantios ilegais, 10.283 quilos da droga já pronta para venda e 81 acampamentos, utilizados como apoio dos criminosos, também foram destruídos.

Helicópteros das duas forças policiais foram utilizados para facilitar o reconhecimento das áreas e o descolamento das tropas, que contaram com quase 100 homens. Peritos da PF também fizeram parte da missão. O trabalho in loco visava apurar a estimativa de produção ilegal da droga e as principais espécies utilizadas pelos criminosos.

Esta foi a segunda etapa da Operação Nova Aliança neste ano. Na primeira, realizada no fim de fevereiro, mais de 850 toneladas de maconha foram erradicadas – totalizando mais de 1.600 toneladas, até o momento. Ainda estão previstas mais quatro fases da ação, entre Brasil e Paraguai, em 2022.

No ano passado, a Operação Nova Aliança erradicou 5.401 toneladas de pés de maconha – um recorde em relação aos anos anteriores. Em 2020, 1.190 toneladas foram destruídas; e em 2019, 3.430 toneladas.

Veja também

Cinco embarcações foram autuadas e um homem foi preso em flagrante, enquanto pescava camarão na Baia da Ilha Grande.

PF, IBAMA e ICMBio deflagram operação para coibir a pesca ilegal de camarão

 

A segunda fase da Operação Thesaurus, com objetivo de combater a apropriação indevida de dinheiro destinado ao pagamento de auxílio emergencial e correlata lavagem de capitais.

Polícia Federal deflagra a segunda fase da Operação Thesaurus

O sinal racista “Z”, o símbolo “simboliza tragédia e tristeza para a Rússia e a Ucrânia porque os soldados estão morrendo”, colaboradora Natalia Poklonskaya

Consequências dos ataques russos na infraestrutura ucraniana

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit