11 C
New York
sexta-feira, dezembro 3, 2021
InícioNorte de MinasPM EM EXERCÍCIO DA FUNÇÃO AGRIDE MORADOR EM JANAÚBA POR DIREITOS DE...

PM EM EXERCÍCIO DA FUNÇÃO AGRIDE MORADOR EM JANAÚBA POR DIREITOS DE IMAGENS

A vítima Antônio, fez corpo de delito em médico particular para representação no Ministério Público por abuso de autoridade.

Por Sueli Teixeira

Exame particular da vítima

Vídeo cedido pela vítima

O morador Antônio Aparecido Meira Martins de 38 anos, foi espancado e preso por policiais militares, após gravar ação policial em desfavor de seu sobrinho em Janaúba no Norte de Minas.

O fato ocorreu no dia 27 de outubro de 2021, na rua Beira Rio, final da rua Antonino Antunes no bairro Gameleiras de Janaúba.

Um dos militares ao perceber que estavam sendo gravados dirigiu à vítima e disse: ”

“Pegue essa imagem sua, e você usa contra a gente, que você vai ver? “Você tá filmando, você tá filmando?”

Momento em que teve a primeira agressão causada pelo policial militar em desfavor da vítima Antônio com socos e chutes, afirma à vítima. Em outro momento das agressões, outra mulher continuou a gravar à ação, onde claramente nota-se a vítima sendo agredido no chão, e outro militar com o nome Tenente Mateus veio até a mulher dizendo:

“Eu preciso da sua qualificação para arrolar na ocorrência, a mulher disse pra que? Eu preciso da sua qualificação e que a senhora apresente-se sua identidade, porque tenho que conduzi-la como testemunha…

A vítima Antônio estava no local de trabalho, quando foi agredido e algemado após ficar bastante ferido, segundo à vítima, sua esposa ao gritar “larga meu marido, ele está trabalhando” foi agredida também, bateu a cabeça ao solo.

A ação dos militares foi diante dos filhos do casal de 4 anos e 9 meses, e depois de serem colocados dentro da viatura, ainda teve spray de pimenta jogado sobre eles, afirma!

Além do casal preso, o sobrinho foi apreendido, segundo a mulher, dentro do DP ela solicitou água, que veio com detergente dentro. Em seguida, eles foram liberados após apresentação do advogado de defesa no mesmo dia.

A vítima Antônio, fez corpo de delito em médico particular para representação no Ministério Público por abuso de autoridade.

A vítima sentiu-se ameaçado de morte, e novamente, os militares rerornaram-se pela noite no local, diz vítima que os mesmos foram gravados para providências cabíveis.

De acordo à vítima, ainda chamaram de “Vagabundo”, ele afirma se um trabalhador, com carteira assinada e teme perder emprego por este fato.

Entramos em contato com o 51° Batalhão, mas não foi atendido e aguardamos uma nota sobre o ocorrido.

Jornalista Sueli Teixeira

Site Boneka Jaíba

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit