sexta-feira, janeiro 21, 2022
InícioNoticiasPolícia Civil prende suspeito de estuprar ex-namorada em Vespasiano

Polícia Civil prende suspeito de estuprar ex-namorada em Vespasiano

Os fatos aconteceram em 30 de setembro, o homem entrou na casa da ex-namorada e ainda teria ameaçado a mulher e o filho, caso acionasse a polícia

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu um homem, de 44 anos, suspeito de estuprar a ex-namorada, de 28 anos, portadora de esquizofrenia, em Vespasiano, Região Metropolitana da capital. Conforme apurado, além de praticar o abuso sexual, o investigado escreveu o próprio nome na barriga da vítima com um canivete e introduziu um objeto contendo droga na vagina dela.

Em entrevista coletiva, realizada hoje (18/10), a delegada Nicole Perim Martins, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) em Vespasiano, informou que o mandado de prisão preventiva foi cumprido na última quinta-feira (14/10), cerca de dez dias após os fatos chegarem ao conhecimento da PCMG. A vítima foi violentada dentro da própria casa.

Sobre o crime

Os fatos aconteceram em 30 de setembro, quando o homem entrou na casa da ex-namorada, por volta de 22h30. “A vítima estava na cozinha, e o filho dela, de 2 anos, dormindo no quarto. O suspeito tampou a boca da mulher, levou-a para o quarto e manteve relação sexual com ela. Após, ele escreveu o próprio nome na barriga da vítima, falando que era para ela não se esquecer dele jamais”, detalha a delegada.

Segundo Nicole Perim, o suspeito ainda teria ameaçado a mulher e o filho, caso acionasse a polícia. “Então a vítima não buscou ajuda. No dia seguinte, ela tentou extrair o objeto contendo droga que ele havia introduzido em sua vagina e tirou uma bucha de maconha, mas não conseguiu retirar todo o resto. Apenas no sábado, ela procurou uma vizinha, que acionou a Assistência Social”, conta.

Investigação

A delegada informa que, na segunda-feira (4/10), a mulher foi encaminhada ao hospital e recebeu os cuidados médicos, sendo constatado o abuso sexual. “A vítima nos relatou que teve relacionamento amoroso com o suspeito e nos forneceu apenas o primeiro nome e as características físicas dele. Prontamente, os investigadores da Deam o identificaram, a vítima confirmou que, de fato, ele era o autor dos fatos, e representamos pela prisão preventiva”, descreve.

Na delegacia, conforme Nicole Perim, o investigado negou os fatos, mas alegou que faz uso excessivo de álcool e drogas todos os dias após o trabalho. “Ele disse que ‘fica muito doido’ e, às vezes, tem amnésia; então, que ele poderia sim ter cometido algum ato sexual com a vítima e, por isso, se recusou a fornecer material genético para compatibilidade de DNA”, finaliza a delegada ao informar que o inquérito policial será concluído ainda nesta semana.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit