Presa madrasta acusada de torturar enteada na Paraíba

A Polícia aprendeu um serrote e um cabo de madeira com pregos, que segundo a menor, seria utilizado nas agressões que sofria.

0
59

Jul. 19, 2022: por pura maldade, mulher de 40 anos, foi presa, em João Pessoa-PB, suspeita de torturar, enteada, adolescente de 14 anos, durante sete meses.

A Polícia aprendeu um serrote e um cabo de madeira com pregos, que segundo a menor, seria utilizado nas agressões que sofria.

A ocorrência foi registrada na DELEGACIA ESPECIALIZADA DE ATENDIMENTO A MULHER (DEAM), ZONA SUL.

A menor então passou a morar com a madrasta e uma irmã, também menor de 07 anos e foi quando ela passou a ser agredida.

Segundo a delegada Amin Oliveira, a adolescente desde janeiro sofria maus-tratos, de forma continua pela madrasta. As motivações das agressões foram motivadas, devido o pai, por motivo de separação, ter ido embora de casa.

A menor informou na delegacia que a mãe está afastada há quatro anos por problemas mentais, o pai responde a um processo criminal, está em condicional, usa tornozeleira eletrônica, não pode está próximo a ela, ficando totalmente sobre o domínio da madrasta que a agride por motivos banais.

“Maldade, a questão da agressão, da violência com esta menina, uma menor de 14 anos, frágil, franzina e sobre o julgo desta madrasta, de que não sabendo dialogar, usa de violência estrema com essa menina, desde o mês janeiro quando elas passaram a morar só, sem a presença do pai da menor, isso permaneceu acontecendo, onde as vizinhas já ouviram as agressões verbais e percebia que a menina sofria violência, mas não tinha condições de chegar para ajudar, porque essa madrasta além de tudo ameaça a redondeza, usava drogas e todos tinha certo temer”, delegada Amin Oliveira.

A delegada informou que além de agredir a menor, acusou uma vizinha e surgiu com isto o conflito entre as pessoas da vizinhança, foi acionado a Polícia Militar. Na delegacia foram comprovadas as agressões. A acusada foi atuada em flagrante.

No momento da prisão, a madrasta estava de posso do serrote, confirmou ser dela e já estava fugindo com a ferramenta, quando a policia chegou e apreendeu. A menor informou que também era violentada com o pau cravado de pregos e inclusive no laudo, comprova que ela está com ferimento perfurante proveniente do prego que está no pau…

A menor vai ser monitorada pelo Conselho Tutelar, está sob os cuidados de uma tia e foi conseguida pela delgada medida protetiva. Que essa mulher continue presa diante da gravidade e da maldade do caso.

 

A adolescente foi encaminhada para fazer exame de corpo de delito e, depois, para o Conselho Tutelar. Uma tia da menina será procurada para saber se tem condições de cuidar dela. A madrasta passará por audiência de custódia nesta terça-feira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui