11 C
New York
terça-feira, setembro 21, 2021
InícioBrasilia DFQuem é quem no esquema da "rachadinha", investigação que envolve Queiroz

Quem é quem no esquema da “rachadinha”, investigação que envolve Queiroz

Considerado pelo ministério público o operador do caixa do esquema de “rachadinha”, que recolhia parte dos salários dos assessores de Flávio Bolsonaro quando ele era deputado estadual do Rio de Janeiro, o ex-policial Fabrício Queiroz foi preso na manhã desta quinta-feira (18), em Atibaia, interior de São Paulo.

A organização criminosa, além de recolher dinheiro dos servidores, também é investigada pela contratação de assessores fantasma.  

As investigações envolvem um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que apontou operações bancárias suspeitas de 74 servidores e ex-servidores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Abaixo, entenda o esquema

  • Flávio Bolsonaro: seria o chefe da organização criminosa que recolhia parte do salário dos assessores. Também recai sobre ele acusações de improbidade administrativa por conta da contratação de assessores fantasmas.  
  • Fabrício Queiroz: seria o caixa do esquema. Realizava depósitos e saques em dinheiro vivo em datas próximas ao pagamento dos servidores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).  
  • Márcia de Oliveira Aguiar:esposa de Queiroz estava como membro do gabinete de Flávio na Alerj. Em 2019, no entanto, foi descoberto que ela nunca teve um crachá da Alerj. Conforme o colunista Lauro Jardim, Queiroz sempre deixou claro que assumiria quaisquer acusações desde que Márcia e sua filha Nathália (ex-funcionária do gabinete de Jair Bolsonaro na Câmara) não fossem envolvidas nos processos da rachadinha.  
  • Nathália Queiroz:filha de Queiroz, a personal trainer foi assessora de Flávio Bolsonaro de 2007 até 2017. Depois, foi para o gabinete de Jair Bolsonaro, na Câmara dos Deputados, onde permaneceu até outubro de 2018. Ela também é citada no esquema de rachadinha. Documentos mostram que ela repassou ao pai cerca de 80% do seu salário. 
  • Evelyn Queiroz:outra filha do ex-assessor também foi assessora de Flávio e é investigada por participar do esquema. 
  • Anna Cristina Valle:o Ministério Público informou que pessoas ligadas à ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro sacaram, entre 2007 e 2018 quase que a integralidade dos seus salários da Assembleia Legislativa para repassar os valores a outras pessoas que participavam do esquema. A maior parte desse grupo morava em Resende (RJ) no período em que estiveram lotados no gabinete de Flávio. 

 

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit