11 C
New York
quarta-feira, junho 16, 2021
HomeBrasilReprovação a Bolsonaro sobe a 38%; diz Datafolha

Reprovação a Bolsonaro sobe a 38%; diz Datafolha

O instituto de pesquisa fez uma comparação que em abril, na primeira avaliação sobre o governo Bolsonaro

Conforme Pesquisa Datafolha, divulgada nesta segunda-feira (2), a reprovação ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) cresceu de 33% no início de julho para 38% na última semana de agosto.

O instituto de pesquisa fez uma comparação que em abril, na primeira avaliação sobre o governo Bolsonaro, 32% consideravam o governo ótimo ou bom, 33%, regular, e 30%, ruim ou péssimo, com 2% de sem opinião a respeito. A margem de erro foi de 33% para 29%. A avaliação do governo como regular permaneceu estável, indo de 31% para 30%.

Nos eleitores que votaram no presidente no 2º turno da eleição presidencial de 2018, 57% consideram seu governo ótimo ou bom até aqui, e para 32% ele é regular.

Entre os eleitores que votaram em Fernando Haddad (PT), 6% aprovam o governo do capitão reformado, 24% acham regular, e 69% reprovam.

Reprodução DataFolha

Foram entrevistadas 2.878 pessoas a partir de 16 anos em 175 municípios do País, de 29 a 30 de agosto. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%.

Bolsonaro continua com índice de aprovação acima da média entre os brasileiros mais ricos: na faixa de renda familiar de 5 a 10 salários, 39% aprovam seu governo, índice que fica em 38% na fatia que tem renda superior a 10 salários.

No grupo com renda de 2 a 5 salários, a aprovação fica em 34%, e cai para 22% entre os mais pobres, com renda familiar de até 2 salários.

Foi na faixa de renda mais alta, acima de 10 salários, porém, que Bolsonaro mais perdeu prestígio nos últimos meses.

Na pesquisa feita no início de julho, 52% deste segmento aprovavam sua administração, 14 pontos percentuais a mais do que o os 38% registrados agora.

Na região Nordeste, a rejeição ao governo Bolsonaro atingiu 52%, ante 41% em julho e 39% em abril.

A indicação do filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para a embaixada brasileira nos Estados Unidos, não teve o apoio dos eleitores de Bolsonaro. Os problemas causados na Amazona provocaram a perca de otimismo.

Entre as mulheres, 36% preveem um governo ruim ou péssimo daqui para frente, ante 27% entre os homens. Na parcela que estudou até o ensino superior, as taxas de otimistas (43%) e pessimistas (38%) ficam mais próximas. Na fatia da população que votou em Bolsonaro no 2ª turno da eleição, 75% avaliam que o futuro de seu governo será ótimo ou bom, e para 8% será ruim ou péssimo. Entre quem votou em seu adversário, Fernando Haddad, 56% acreditam que daqui para frente Bolsonaro fará uma administração ruim ou péssima, e para 19% será ótima ou boa.

 

 

http://media.folha.uol.com.br/datafolha/2019/09/02/eef997a65ea18b4069af8d3096b067e1fg.pdf

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit
admin on Turpis Nisl Sit