11 C
New York
sábado, novembro 27, 2021
InícioBrasilSexta-Feira (03/09): Óbitos por Covid-19 no Brasil estão em queda

Sexta-Feira (03/09): Óbitos por Covid-19 no Brasil estão em queda

Brasil atinge marca de 40% da população adulta completamente vacinada contra a Covid-19

Data: 03/09/2021, 18h

O país registrou: Vítimas Acumuladas: 582.670 – Óbitos no período de 24 horas: 756 – Novos casos: 25.565 – Infectados Acumulados: 20.856.060 – Recuperados: 19,82 mi –

Média Móvel de Casos (21.736) está em queda de -13,45% em relação a 7 dias atrás (25.115) e queda de -27,23% em relação a 14 dias atrás (29.871)

Média Móvel de Óbitos (621) está em queda de -9,74% em relação a 7 dias atrás(688) e -23,05% em relação à 14 dias atrás (807)

05 óbitos (-0,65%) e 1.780 casos (-6,50%) a menos que sexta-feira passada.

13/08 – 966 óbitos / 33.933 casos

20/08 – 870 óbitos / 33.887 casos

27/08 – 761 óbitos / 27.345 casos

A campanha de vacinação contra da Covid-19 do Ministério da Saúde segue em ritmo acelerado. Nesta quinta-feira (02), o Brasil registrou mais uma importante marca para colocar fim no caráter pandêmico da doença: 40% da população brasileira com mais de 18 anos já está completamente imunizada. Isso significa que 64 milhões de brasileiros receberam as duas doses ou a dose única das vacinas Covid-19.

Enquanto a dose dois chega a cada vez mais brasileiros, a primeira dose já foi aplicada no braço de 132 milhões. O número representa que 83,4% do público-alvo de 160 milhões de brasileiros adultos no país.

Os números são reflexo da ampla adesão da população à Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19 e trazem uma situação epidemiológica mais confortável para o país, que gera sentimento de segurança, esperança e confiança na população. Prioridade do Governo Federal, o ritmo acelerado da vacinação traz resultados positivos, como a queda na taxa de ocupação dos leitos de Covid, de enfermaria e UTI, que já está abaixo de 50% e dentro dos padrões de normalidade em 19 estados do país.

As médias móveis de casos e óbitos também estão em queda e registraram, nos últimos dois meses, redução de 61% e 60%, respectivamente. “Vamos continuar avançando e contando com apoio de todos. Quando assumi o Ministério da Saúde o objetivo era vacinar um milhão de pessoas por dia, número que estamos atingindo com normalidade. Se continuarmos nesse ritmo será possível vacinar todo público-alvo do país com as duas doses até o mês de outubro”, reforçou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

A chegada regular de vacinas, que são cruciais para a conter o avanço da doença, é resultado de uma estratégia diversificada do Ministério da Saúde, por orientação do presidente da República, Jair Bolsonaro, para a aquisição de imunizantes contra a Covid-19, que existe devido ao investimento realizado pelo Governo Federal na encomenda tecnológica e na transferência de tecnologia entre o laboratório da Astrazeneca e a Fiocruz. Existem ainda acordos diretos com as farmacêuticas Pfizer, Janssen e com o Instituto Butantan.

Desde o fim de março deste ano, o Ministério da Saúde vem registrando recordes no número de vacinação e na quantidade de vacinas distribuídas. No mês de agosto, a pasta bateu outro recorde e distribuiu mais de 60,8 milhões de doses de vacinas para todos os estados e o Distrito Federal. Desde o início da campanha, já foram distribuídas mais de 233,7 milhões de doses das vacinas contra Covid-19.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit