Tensão entre China, Estados Unidos e Taiwan aumenta

As Forças Armadas da ilha está utilizando vários mecanismos de vigilância e reconhecimento para monitorar de perto a situação do inimigo

0
70
O porta-aviões Shandong, da Marinha do Exército de Libertação Popular, atraca em um porto naval em Sanya, na China. Foto do PLANO

O Ministério da Defesa da ilha informou no perfil da rede social Twitter, hoje (05/08) teve início às 11h, aeronaves militares e navios de guerra chineses estavam realizando exercícios ao redor do Estreito de Taiwan.

Para o Ministério da Defesa de Taiwan, ter cruzando a linha central do Estreito se torna muito grave. As Forças Armadas da ilha está utilizando vários mecanismos de vigilância e reconhecimento para monitorar de perto a situação do inimigo. Emitir alertas e também utiliza forças de patrulha de reconhecimento aéreo, navios de guerra e sistemas de mísseis em terra para responder adequadamente.

“Foram 49 aeronaves PLA (J-10*7, J-11*6, J-16*10, SU-30*24, Y-8 EW e Y-8 ASW) voaram na parte leste da linha mediana do Taiwan Estreito neste 05 de agosto de 2022”. “A recente coerção dos exercícios da RPC (Popular Republic of China) em torno de nós teve como objetivo mudar o status quo do Estreito de Taiwan, violou nossa soberania e causou tensão na região do Indo-Pacífico. #ROCArmedForces não buscamos escalada, mas não sucumbimos a desafios e respondemos com razão”, Ministério de Defesa de Taiwan..

O Ministério da Defesa Nacional destacou que o exercício chineses, lançando mísseis balísticos ou cruzando deliberadamente a linha média do estreito, é um ato altamente provocativo.

Taiwan informou que não deseja “escalar conflitos ou causar disputas”, mas, se preparar para a guerra. “Os militares e civis trabalharão juntos para defender firmemente a soberania e a segurança nacional”.

Em respostas a visita da  presidente da Câmara dos Estados Unidos na região, a China pode ter disparado mísseis sobre a atmosfera de Taiwan pela primeira vez durante seus maiores exercícios militares ao redor da ilha em décadas, Pequim protestava contra a visita de Nancy Pelosi, a Taipei.

Várias aeronaves e navios do PLA participaram de exercícios ao redor do Estreito de Taiwan e confirmaram cruzar a linha central. Para responder a esta situação.

O PLA lançou várias balísticas de DF #missiles em nossas águas NE e SW desde as 13h56. #ROCArmedForces monitoraram a situação com vários meios, enquanto nossos sistemas de defesa foram ativados. Condenamos tal ação irracional que colocou em risco a paz regional.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui