11 C
New York
segunda-feira, junho 21, 2021
HomeMinas GeraisTJMG autorizou o Prefeito de Montes Claros realizar o pagamento dos professores...

TJMG autorizou o Prefeito de Montes Claros realizar o pagamento dos professores com recursos do FUNDEB 2019

Humberto Guimarães Souto, prefeito de Montes Claros no norte de Minas Gerais, autorizou o pagamento dos salários dos professores referentes dezembro/2018 e das rescisões.

O atraso foi pela falta dos repasses dos recursos do Fundeb que é constitucional e desviado pelo ex-governador Fernando Pimentel (PT).

A decisão veio após a prefeitura conseguir autorização judicial para uso de verbas do exercício de 2019 para realizar os pagamentos atrasados de 2018.

O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (6), na sala de imprensa do gabinete do prefeito. Acompanhado pelos vereadores, secretários e várias diretoras de escolas municipais e imprensa.

O prefeito esclareceu que só vai ser possível fazer o pagamento graças a um pedido feito ao TJMG que autorizou a retirada de recursos do FUNDEB do ano de 2019. Devido o débito em questão ser referente ao ano de 2018, devido à legislação não permitir, a não ser através de liminar judicial.

Bancada extemporânea

O débito gerou vários protestos e sendo que alguns deles era visivelmente de cunho político partidário do próprio partido do ex-governador. A visão foi que estava realizando uma campanha política antecipada em que uma das organizadoras que liderou os protestos, Iara Pimentel (PT), participou de reunião do partido dos trabalhadores, realizada na antiga Câmara Municipal da citada cidade, que tinha na pauta o lançamento de uma candidatura a prefeito em 2020.

.Movimento sem força

Foto. Reprodução

Depois desse fato, ouve desmotivação dos profissionais da educação, de forma que o movimento perdeu forças e ainda teve um sindicato que questionou na justiça sua legitimidade do outro sindicato criado possivelmente para viés políticos. Acabaram assim as hipóteses deste grupo de se vangloriar com a solução para o caso que já estava praticamente resolvido, procuradores do estado já tinha dado parecer favorável à prefeitura.

Esta reunião evidenciou o que muitos apoiadores do atual prefeito postavam nas redes sociais, que se tratava de tentativa de manchar a imagem política do líder do executivo municipal e com clara intenção na disputa eleitoral em 2020.

O número era muito pequeno de professores que deveria está presente nos movimentos. Além de grupos e integrantes de partidos políticos da cidade que participavam nos bastidores dos protestos.

Iara Pimentel, que ocupou a área interna da prefeitura com alguns integrantes do movimento, mas saiu justamente neste dia da reunião, numa sexta-feira, acompanhada pela Deputada Estadual Leninha (PT).

Foto. Reprodução Internet Iara Pimentel, a primeira a direita.

Depois desta reunião, o movimento enfraqueceu, porque circulou nas redes sociais que os professores estavam sendo usados para promoção política de lideranças do citado partido, já que a mesma foi candidata à vereadora nas eleições passadas e não venceu. Informações não oficiais garantem que ela é pretensa candidata a vereadora em 2020. Boatos surgiram que a agremiação petista da cidade estaria rachada com dois candidatos ao executivo, além da briga interna entre os integrantes que pretendem concorrer às eleições de 2020 para o legislativo municipal.

 

 

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Unknow (Alguém que ja participou desse sistema Ebenezer e conheceu nos bastidores) on Patrícia Lelis se envolve em mais uma polêmica, ataca seu ex pastor no Twitter
admin on Turpis Nisl Sit
admin on Turpis Nisl Sit